Túmulo do neto de D. Afonso Henriques já pode ser visto

neto AHTesouro com 800 anos foi transladado e está exposto no Mosteiro de Grijó Foi preciso esperar muitos anos para conseguir fazer a complicada operação na peça considerada monumento nacional.

Ao fim de 350 anos, foi finalmente possível transladar o túmulo de D. Rodrigo Sanches, neto de D. Afonso Henriques. Joia da arte sepulcral, o monumento já pode ser visto no Mosteiro de Grijó, em Gaia.

Aquele que é apontado como o túmulo jacente mais antigo no Entre Douro e Minho e o segundo mais antigo do país pode finalmente ser admirado no Mosteiro de Grijó, Gaia, depois de uma autêntica saga de 80 anos e de várias tentativas frustradas para o remover do local onde se encontrava parcialmente oculto.

Monumento nacional desde 1910 e considerado peça de valor inestimável da arte escultórica sepulcral medieval, o túmulo, com cerca de 800 anos, esteve nos últimos três séculos cravados num arco da parede do claustro, sendo apenas visível uma das faces da arca e a tampa com a estátua jacente de D. Rodrigo Sanches.

Fonte: JN http://www.pressdisplay.com/pressdisplay/viewer.aspx


Comments are disabled.

%d bloggers like this: